21 maio 2010

Heidegger and a hippo


“É impossível sentirmos objectivamente a nossa morte e continuarmos a cantar sem desafinar.”
Woody Allen

Comprei (sei que há quem diga por aí que temos de cortar nas coisas supérfluas e eu até concordo; mas a nossa noção de supérfluo é que difere, meus amigos)…
Dizia eu, comprei o livro “Heidegger e um hipopótamo chegam às portas do paraíso”, que saiu no passado mês de Abril, com edição da Dom Quixote/Leya.
O subtítulo do livro avisa: “Através da Filosofia (e de piadas!), explica-se a vida, a morte, a vida depois da morte e todos os entretantos”.
Os autores são Thomas Cathcart e Daniel Klein, que na contracapa aparecem numa fotografia deliciosa, ombro a ombro, vestidos de anjos, em frente a um grande portão, entre nuvens brancas e céu azul.
Comecei a ler o livro assim que o comprei e digo-vos, desconfio que foram os €14,50 mais bem gastos do ano. Logo vos digo se a minha suspeita se confirma.
Por enquanto passeiem por aqui. Parece-me uma boa forma de gastarmos mais uns minutos da nossa vida, antes que ela acabe.

1 comentário:

tonsdeazul disse...

Parece-me bastante prometedor! Tenho de lhe dar uma olhada numa próxima ida à livraria. :)
Sim, porque a minha noção de supérfluo não difere nada da tua.