26 fevereiro 2008

A parte de nós que não é nossa


"Fico admirado quando alguém, por acaso e quase sempre sem motivo, me diz que não sabe o que é o amor.

Eu sei exactamente o que é o amor.

O amor é saber que existe uma parte de nós que deixou de nos pertencer.

O amor é saber que vamos perdoar tudo a essa parte de nós que não é nossa.

O amor é sermos fracos.”

O amor é ter medo e querer morrer."

José Luís Peixoto

A criança em ruínas, Ed.quasi, 2002, pg 57

6 comentários:

Oliver Pickwick disse...

Mais verdadeiro, impossível! Ainda acrescentaria, o amor é a arte de engolir sapos e achar uma delícia.
Beijos!

pg disse...

Pronto Elsa! Deste cabo do ramalhete. Quando ouço essa frase (o amor é...) fico capaz de me atirar contra um muro. Um blog tão novinho e imaculado, conteúdos interessantes e de repente "o amor é..." Arrechiça!

EBernardes disse...

Prometo avisar quando decidirmos pôr conteúdos lamechas, não vás tu ficar cheio de hematomas por nossa causa.
O Amor é...do pior!
Mas o escritor é do melhor!

tiago disse...

epá o PG tem razão! hehe não.. pá ta bem sim senhor! força com isto!

tonsdeazul disse...

José Luís Peixoto é sem dúvida um escritor de palavras tão cheias de sentires! Adoro mesmo, mesmo a sua escrita!

Anónimo disse...

O AMOR é isso mesmo.

Beijinho e até mais.

OVER & OUT.